quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Seguir em frente é imprescindível (Clemente lança disco solo).


Clemente & A Fantástica Banda Sem Nome: Antes que seja tarde.

Eu nunca fui punk, mas a ideologia do "faça você mesmo" me guia até hoje. Soube dos Inocentes muito por cima e eles acabaram citados na minha monografia da Pós (A Informação Rock na MPB) por causa do sambinha no final do disco "Adeus Carne" de 1987. Só recentemente soube que eles fizeram no mesmo disco uma versão punk para o samba "Pesadelo" de Maurício Tapajós e Paulo César Pinheiro lançado originalmente em 1974.

"Antes que seja tarde" é o primeiro disco solo do Clemente, vocalista e guitarrista dos Inocentes. Gravar um disco solo de rock no Brasil no atual momento não é para qualquer um, mas "seguir em frente é imprescindível" como diz a 2ª faixa do disco (Imprescindível). Fazer um disco solo é mais complicado do que fazer com uma banda. Ela é sempre maior do que um integrante, mesmo que ele seja o guitarrista ou vocalista, ou os dois. E a gente nunca sabe como um disco solo vai soar.

Particularmente gostei do disco, "Imprescindível", "Sonhos (me deixem em paz)" e "Quando os anjos caem" são minhas favoritas. Boas guitarras e detalhe para a participação do baixista Joe Gomes ex - Pitty e Retrofoguetes. A foto da capa é da jornalista Margot Brasil que me contou pessoalmente a história do click e me mostrou a original em seu celular. O vento mudou o filtro da câmera que pegou o take em preto e branco.

Belo disco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário